Pesquisa da Nasa indica presença de gelo em cratera no polo sul da Lua

22/06/2012 at 2:37 PM Deixe um comentário

Do G1, em São Paulo

Equipamento de luz a laser foi usado para examinar o interior da região. Resultados estão publicados na edição desta semana da revista ‘Nature’.

A agência espacial americana (Nasa, na sigla em inglês) divulgou nesta quarta-feira (20) que dados do Orbitador de Reconhecimento Lunar indicam que gelo pode representar até 22% da superfície de uma cratera localizada no polo sul do satélite natural da Terra. Os resultados estão publicados na edição desta semana da revista “Nature”.

A equipe, formada por funcionários da Nasa e cientistas de universidades como o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), usou uma luz a laser para examinar o solo da cratera Shackleton, que tem 2 km de profundidade, 12 km de largura, é escura e extremamente fria.

Descobriu-se que chão dela é mais brilhante que o de crateras próximas, o que pode ser um indicativo consistente da presença de pequenas quantidades de gelo. As paredes da Shackleton são ainda mais brilhates que o fundo. Como recebem iluminação de vez em quando, poderiam evaporar o gelo que se acumula.

Cratera no polo sul da Lua pode conter gelo, conclui pesquisa (Foto: Nasa/Zuber, M.T. et al., Nature, 2012)

A informação vai ajudar os pesquisadores a compreenderem melhor a formação dessa cratera e estudar outras áreas desconhecidas da Lua. Segundo Gregory Neumann, funcionário da Nasa e coautor do estudo, essas medidas de brilho já intrigam os cientistas há dois anos.

Os estudiosos também usaram o instrumento a laser para mapear o relevo do terreno da cratera com base no tempo que a luz levou para voltar da superfície. Quanto mais tempo, menor a elevação do lugar.

Além da possível evidência de gelo, o trabalho revela que a Shackleton está incrivelmente preservada desde a sua formação, há mais de 3 bilhões de anos. O piso dela é formado por várias outras pequenas crateras, que podem ter surgido como parte da colisão que a criou.

Luz artificial simboliza diferentes alturas da cratera,
sendo a azul a mais profunda e a vermelha a mais
rasa (Foto: Nasa/Zuber, M.T. et al., Nature, 2012 )

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

Planetas vizinhos têm a órbita mais próxima já identificada no Universo Avião solar chega com sucesso ao destino final

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Paideia

Seu encontro semanal com a cultura científica. Todas às 3ª feiras, às 18h, na Rádio UFSCar 95,3FM para São Carlos - SP ou www.radio.ufscar.br para o mundo!

@clickciencia

Podcasting

Faça o download do podcasting do Paideia

Edições anteriores


%d blogueiros gostam disto: