Dia de Paideia e dia de olhar para o céu

08/02/2011 at 12:39 PM Deixe um comentário

Como você já sabe hoje é dia de programa Paideia e também dia de ficar sabendo das novidades do Céu da Semana. Para entrar no clima, nada melhor que uma bela imagem como dessa nebulosa fotografada pela sonda Wise.

Sonda fotografa nebulosa colorida remanescente de supernova

08/02/2011

Folha

A sonda norte-americana Wise fotografou uma nebulosa colorida (chamada em inglês de nebulosa Jellyfish) que é remanescente da supernova IC 443, esta particularmente interessante por fornecer dados sobre como as explosões estelares interagem com o ambiente.

Assim como outros seres vivos, as estrelas têm um ciclo de vida que passa pelo nascimento, amadurecimento e eventualmente chega à morte, recebendo o nome de supernova.

A IC 443 são os restos de uma estrela que virou uma supernova entre 5.000 a 10 mil anos atrás, estimam os cientistas.

No canto esquerdo superior da imagem, vê-se um composto de filamentos formado por ferro, neônio e silício que emitem luz, além de partículas de poeira, todas aquecidas devido à explosão da supernova.

A área de cor turquesa brilhante, na metade inferior da imagem, é constituída por aglomerados densos com poeira aquecida e hidrogênio que também emitem luz.

Já a parte verde é uma nuvem que corta a IC 443 do noroeste para o sudeste.

Todas as nuances da IC 443 foram captadas por infravermelhos e a foto divulgada no último fim de semana pela Nasa, a agência espacial americana.

Mais Notícias:

Nova edição da ClickCiência no ar!

Nasa apresenta imagens completas do sol

Que tal um tênis que vira árvore?

Estudo esclarece evolução das cobras

Estadão

Antes de rastejar, as cobras tinham pernas. Isso pode lembrar outra história, mas para cientistas estudando a evolução desses répteis, uma nova tecnologia de raio X deve ajudar a esclarecer se eles evoluíram de lagartos terrestres ou marinhos (uma discussão antiga – e acalorada).

Novas imagens em 3D, publicadas na revista Journal of Vertebrate Paleontology, mostram que a arquitetura interna dos ossos das pernas das cobras antigas é muito parecida com a dos lagartos terrestres modernos, fornecendo evidências sobre a origem das serpentes.

Segundo a pesquisa, existem apenas três cobras fossilizadas com ossos das pernas preservados. O paper analisou um fóssil encontrado há 10 anos nas rochas de 95 milhões de idade do Líbano, o Eupodophis descouensi – uma cobra de 50 centímetros de comprimento com pernas de 2 centímetros. Ele é considerado um estágio intermediário na evolução das cobras e, por isso, essencial para a compreensão da evolução desses répteis.

O estudo descobriu que muito provavelmente essas espécies perderam as pernas porque passaram a crescer mais devagar. As imagens também revelaram que a perna tinha uma articulação no joelho e um calcanhar, mas não tinha pé.

Ainda faltam estudos para comprovar a origem das serpentes, e entender melhor o motivo do “sumiço” das pernas, mas com essas imagens os pesquisadores acreditam ter realizado um grande avanço no sentido de compreender sua evolução.

Salmonela é programada para combater vírus

Descoberto novo estado quântico da água

Cientista do dia:

Max Planck

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

Agulha no palheiro O segredo da pescaria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Paideia

Seu encontro semanal com a cultura científica. Todas às 3ª feiras, às 18h, na Rádio UFSCar 95,3FM para São Carlos - SP ou www.radio.ufscar.br para o mundo!

@programapaideia

@clickciencia

Podcasting

Faça o download do podcasting do Paideia

Edições anteriores


%d blogueiros gostam disto: